A nossa geração vai resolver o problema da água no Nordeste, afirma Dilma

Dilma visita as obras da 1ª etapa do Sistema Adutor das Vertentes Litorâneas da Paraíba. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A presidenta Dilma Rousseff visitou, nesta segunda-feira (4), a 1ª etapa das obras do Sistema Adutor das Vertentes Litorâneas da Paraíba – ou Canal Acauã-Araçagi, em Itatuba (PB), que terá 112,5 km de extensão e beneficiará cerca de 300 mil pessoas. Em seu discurso, Dilma afirmou que o problema da água no Nordeste será resolvido, e que o recurso chegará às torneiras das donas de casa e às plantações da região do semiárido.

 

“Essa obra é um símbolo do apreço da importância da prioridade que o governo federal dá à questão da água. (…) A nossa geração vai resolver o problema da água aqui no Nordeste. (…) Vamos garantir que o produtor possa ter a sua cisterna em sua propriedade e ter acesso a sua água. (…) O desafio do tamanho do Brasil, e vamos colocar a água na torneira de todas as donas de casa”, disse.

 

Segundo Dilma, a transposição do Rio São Francisco é a ponte de água que resolverá o problema da água no Nordeste. E a Paraíba será um dos estados mais beneficiados com a transformação. Ela lembrou que, em outros governos, não se gastava R$ 200 milhões em todos os projetos como o sistema adutor de Itatuba. Para ela, a aplicação de quase R$ 1 bilhão apenas nessa iniciativa demonstra a mudança de postura em relação à questão.

 

A obra conta com um investimento de R$ 860,8 milhões do governo federral, com uma contrapartida estadual de R$ 95,64 milhões. Nesta 1ª etapa, o empreendimento deve gerar 800 empregos diretos quando forem iniciadas as obras da 2ª etapa.

 

Blog do Planalto