Beto Meireles: “Saulo está sendo truculento, arbitrário e ditatorial”

Vereador Beto Meireles criticou atitudes do presidente
Vereador Beto Meireles criticou atitudes do presidente

O vereador Beto Meireles (PDT) lamentou a crise vivenciada atualmente pela Câmara de Guarabira depois da renúncia de Lucas Porpino da presidência. De acordo com Meireles, o atual presidente, Saulo Fernandes (PPS), está agindo com truculência e está sendo arbitrário ao não cumprir o Regimento Interno da Casa Osório de Aquino.

“Se ninguém falar, as pedras falarão. Estou me sentindo agredido e violentado com essas atitudes praticadas pelo vereador Saulo Fernandes. Estamos vivendo um momento de vergonha para a Câmara de Guarabira”, lamentou.

Segundo Beto, “Saulo está sendo truculento, arbitrário, ditatorial e não está tendo o espírito democrático. Ele está querendo se manter na presidência da Câmara na força e isso não é civilizado. Queremos resolver tudo dentro do direito, cumprindo o Regimento Interno da Casa Osório de Aquino. Eu lamento que vereadores da bancada oposicionista defendam uma ilegalidade, mesmo sabendo que não é correto e fere o artigo 14 do Regimento Interno”, falou.

O parlamentar assegurou que a bancada de Situação não reconhece a convocação de eleição para vice-presidente, feita por Saulo e revelou que os integrantes da base governista podem não comparecer à sessão.

“A bancada situacionista não reconhece essa convocação para eleição de vice-presidente e há uma tendência de nossa bancada não comparecer à sessão desta terça-feira (12) e dessa forma não haveria condições de realizar a eleição por falta de número suficiente de vereadores para deliberar”, garantiu o vereador.

As declarações de Beto foram dadas em entrevista à Rádio Constelação FM, nesta terça-feira (12).