Câmara de Guarabira aprova título de cidadania para João Azevedo

Decreto Legislativo é de autoria do vereador Renato Meireles (PSB)

novembro 16, 2018
144 Visualizações

A Câmara Municipal de Guarabira, no Agreste paraibano, aprovou por unanimidade, na sessão ordinária da última terça-feira (13), a concessão do Título de Cidadão guarabirense ao Governador eleito da Paraíba, João Azevedo Lins Filho (PSB). O Decreto Legislativo é de autoria do vereador Renato Meireles (PSB), que justificou a cidadania ao socialista pela atuação que o mesmo teve à frente da Secretaria de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia na gestão de Ricardo Coutinho.

“A honraria é uma forma de agradecimento aos inúmeros benefícios que João, enquanto secretário, ajudou a trazer para o nosso município e região, juntamente com a nossa maior liderança do Estado, Ricardo Coutinho”, afirmou Meireles, destacando os investimentos na construção do Contorno Rodoviário João Pedro Teixeira, do Condomínio Cidade Madura, da Escola Técnica Estadual, entre outras obras que beneficia também a região.

Renato ainda destacou os 12.499 votos (46,15%) que o ex-secretário de Estado recebeu em Guarabira nas Eleições 2018.

“Guarabira disse que está ao lado do trabalho, ao colocar João em primeiro lugar, e impôs uma derrota histórica a velha política no primeiro turno. Sem contar com uma votação esmagadora nas urnas sufragadas pelos paraibanos, consagrando uma gestão reconhecida nacionalmente”, declarou o vereador líder da bancada Girassóis na Casa Osório de Aquino.

Segundo o parlamentar, uma sessão especial será agendada pela presidência da Câmara, de acordo com a agenda de João Azevedo, para a entrega da honraria.

PERFIL

João Azevedo Lins Filho é brasileiro, casado e nasceu no bairro Cruz das Armas, em João Pessoa, no dia 14 de agosto de 1953. Formou-se em Engenharia Civil pela UFPB em 1979. Em 1980 terminou a pós-graduação em Metodologia do Ensino Técnico; no mesmo ano, assumiu a Diretoria da Divisão de Planejamento Habitacional do IPEP. Dois anos depois tornou-se professor do Instituto Federal de Educação Tecnológica (IFPB). Assumiu a Chefia da Assessoria de Planejamento Econômico da URBAN em 1983. No ano seguinte, assumiu a Coordenação Geral do Programa Cidade de Porte Médio (UAS/CPM). Já em 1986, João assumiu a Secretaria de Serviços Urbanos da Prefeitura de João Pessoa. Em 2003 ocupou o cargo de Secretário de Planejamento da Prefeitura de Bayeux. No ano de 2005 assumiu a Chefia de Gabinete da Sedurb, a Assessoria da Seplan e foi Secretário Adjunto da Secretaria de Habitação. Assumiu a Secretaria de Infraestrutura do Município de João Pessoa em 2007. No primeiro ano de mandato do Governador Ricardo Coutinho, tornou-se Secretário de Recursos Hídricos, Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba; em 2014, com a reforma política, sua pasta incorporou também a Secretaria de Infraestrutura. Permaneceu na SEIRHMACT até abril de 2018.

Assessoria

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Natura anuncia compra da Avon e forma negócio de US$ 11 bilhões
Notícias
0 shares14 views
Notícias
0 shares14 views

Natura anuncia compra da Avon e forma negócio de US$ 11 bilhões

Jota Alves - maio 22, 2019

No comunicado enviado ao mercado, a Natura aponta que o negócio cria um grupo com mais de 6,3 milhões de representantes e consultoras, com 3,2 mil lojas.

Estudantes de Campina Grande estariam planejando massacre em escola, similar ao ocorrido em Suzano
Policial
0 shares40 views
Policial
0 shares40 views

Estudantes de Campina Grande estariam planejando massacre em escola, similar ao ocorrido em Suzano

Jota Alves - maio 22, 2019

Segundo as informações que estão sendo repassadas nos grupos de Whatsapp, a Polícia Civil já foi informada do fato e já estaria tomando as providências

Recém-nascida abandonada pela mãe em hospital de Guarabira ainda está sob cuidados médicos
Notícias
0 shares32 views
Notícias
0 shares32 views

Recém-nascida abandonada pela mãe em hospital de Guarabira ainda está sob cuidados médicos

Jota Alves - maio 22, 2019

O juízo da infância já manteve contato com a direção do Hospital Regional, alertando que a acriança só pode deixar a unidade hospitalar com ordem judicial