Com renúncia de Jeová, vice-prefeita de Alagoinha é empossada no cargo e se emociona

Nos bastidores, a reportagem conseguiu apurar que a família de Jeová estava apreensiva com o agravamento de problemas de saúde

agosto 9, 2018
407 Visualizações

Na tarde desta quinta-feira (9), a vice-prefeita da cidade de Alagoinha, Maria de Zé Roberto (PSDB), foi empossa prefeita do município, em sessão solene na Câmara de Vereadores. Prefeito eleito em 2016, Jeová José (MDB) renunciou ao mandato ontem (8). Em carta, Jeová alegou problemas de saúde e orientação médica para não agravar os problemas.

Em prestigiada sessão, que contou com as presenças da deputada Camila Toscano (PSDB), ex-deputados Biu Fernandes e Iraê Lucena, primeira-dama de Campina Grande, Micheline Rodrigues, ex-prefeito de Mulungu, Zé Leonel, vereadores e secretários da gestão municipal, o presidente da Câmara empossou Maria depois de proclamado vacante o cargo de prefeito.

A carta-renúncia foi lida pelo vereador Jeferson Daniel para uma plateia que lotou as galerias da Câmara e muitas pessoas que estavam na parte externa do prédio.

Ao ser chamada para proferir o discurso de posse, Maria de Zé Roberto chamou todos os seus familiares presentes, lembrou da origem humilde e das dificuldades que passou ao longo da vida até chegar a assumir o cargo máximo no município. Emocionada, a prefeita agradeceu a confiança, lamentou a renúncia de Jeová e se comprometeu em dar continuidade ao trabalho que estava sendo desenvolvido.

“Jeová é uma pessoa que fez muito por Alagoinha, lutou incansavelmente pelo melhor e o maior presente que a gente recebeu ontem, antes de ele anunciar a renúncia, é a adutora da barragem de Cuitegi até Alagoinha. Graças a Deus já está em ordem e temos verba e a gente fica feliz. Esse é um momento de agradecer a Deus por tudo, que ele possa conceder a saúde de Jeová. Estou preparada para continuar esse trabalho de um jovem guerreiro e amigo que estava fazendo muito”, disse Maria.

Ainda no pronunciamento, Maria destacou que Jeová deixou a Prefeitura de Alagoinha com um ano sete meses administração, mas deixou um legado importante em humanização da gestão e vai marcar por ter sido o prefeito que conseguiu a adutora que vai levar água da barragem de Tauá para o município. De acordo com Maria, o projeto de construção da adutora foi aprovado e R$ 200 mil já foram liberados, através de emenda do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP).

Desolação em Alagoinha

O clima entre aliados e amigos de Jeová era de desolação. As pessoas buscavam entender as razões da renúncia do prefeito, reconhecidamente uma pessoa querida na cidade, que recebeu a confiança da população e interrompeu o mandato, ficando na história como o primeiro prefeito de Alagoinha a renunciar.

Nos bastidores, a reportagem conseguiu apurar que a família de Jeová estava apreensiva com o agravamento de problemas de saúde. Os médicos que cuidam dele (Jeová) estavam pressionando para que procurasse reduzir o ritmo de trabalho. Familiares se reuniram e convenceram Jeová de que a renúncia, e m vez de afastamento, era a melhor maneira de priorizar a saúde, em detrimento do cargo e do status de prefeito.

Fotos: Wildemar Silvestre

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Guarabira abre os 100 Anos de Jackson do Pandeiro com 3 atrações temáticas abertas ao público
Notícias
0 shares5 views
Notícias
0 shares5 views

Guarabira abre os 100 Anos de Jackson do Pandeiro com 3 atrações temáticas abertas ao público

Jota Alves - jan 13, 2019

Paraibano de Alagoa Grande, Jackson nasceu em 31 de agosto de 1919, no Engenho Tanques, com o nome de José Gomes Filho

Lucena divulga edital de concurso público com mais de 90 vagas
Notícias
0 shares10 views
Notícias
0 shares10 views

Lucena divulga edital de concurso público com mais de 90 vagas

Jota Alves - jan 13, 2019

Os salários variam de R$ 998 a R$ 1.835,37, sendo os cargos de professor A e professor B os que têm maior salário

Governo estuda enviar proposta única de reforma da Previdência
Política
0 shares9 views
Política
0 shares9 views

Governo estuda enviar proposta única de reforma da Previdência

Jota Alves - jan 13, 2019

Isso não significa que os militares serão incluídos na reforma preparada pelo governo Jair Bolsonaro