CPI dos Fundos de Pensão aprova convocações propostas por Pedro Cunha Lima

6290f4e6-60af-452b-9748-afd5159f99fe
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada para investigar indícios de suposta manipulação incorreta em fundos de pensão complementar aprovou dois requerimentos de convocação apresentados deputado federal, Pedro Cunha Lima (PSDB). Trata-se da convocação do presidente da Associação dos Aposentados e Funcionários do Banco do Brasil (AAFBB) e dos atuais representantes da Diretoria Executiva, Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal da Fundação dos Economiários Federais (Funcef).
Pedro Cunha Lima explicou que a convocação do presidente da AAFBB foi feita para que ela possa prestar depoimentos sobre irregularidades na gestão da Fundação por influência governamental e do próprio banco em prejuízo dos reais interesses dos participantes. No outro caso do requerimento aprovado, foi deliberado a convocação dos atuais representantes FUNCEF, para prestar depoimentos.
Na mesma reunião, os deputados que integram a Comissão também aprovaram as convocações dos diretores e conselheiros fiscais de fundos de estatais como o Postalis (Correios) e Petros (Petrobras), no período de 2003 a 2015. A CPI dos Fundos de Pensão foi instalada na semana passada na Câmara dos Deputados sob a presidência do deputado paraibano Efraim Filho (Democratas).
Corrupção – Para Pedro, é profundo o grau de corrupção do Partido dos Trabalhadores no Brasil. “Parece que não existe setores que não tenham sido alcançados pela ação de malfeitores sedentos pelo patrimônio público, que o utilizam, ora em benefício próprio, ora direcionando-o para políticos ou partidos que, em troca de vantagens, os protegem. São surpreendentes os exemplos que nos foram oferecidos pelo mensalão e agora, mais recentemente, pelo Petrolão”, ressaltou.
O deputado tucano lembrou ainda que como se não bastasse os dois maiores e mais conhecidos escândalos já citados, constatou-se que recursos de pequenos contribuintes que recolhem parcelas de seus salários, na esperança de garantir futura aposentadoria, também foram atingidos por tais práticas. E neste sentido, foram atingidos os mais ricos fundos de pensão de estatais federais, como se revela nos casos do Postalis e do Funcef, respectivamente dos servidores dos Correios e da Caixa Econômica. Também não escapam o Petros (da Petrobras) e o Previ (Banco do Brasil). “Por isso, que a instalação dessa CPI é tão importante para o trabalhador”, reforçou.
Ascom