Crimes contra a vida devem reduzir pelo 6º ano consecutivo na Paraíba

Os assassinatos de mulheres também diminuíram em território paraibano

dezembro 22, 2017
624 Visualizações

A Paraíba deverá ser o único estado do Brasil a reduzir assassinatos por seis anos consecutivos. É o que aponta o relatório do Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds), apresentado nesta quinta-feira (21), durante reunião realizada entre o governador Ricardo Coutinho e gestores das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros, no Palácio da Redenção, em João Pessoa (foto acima). Segundo os números, este ano, de janeiro a novembro, a Paraíba acumula 2,5% de queda nas ocorrências de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), com 1.172 casos, contra 1.202 no mesmo período de 2016. Em 2011, o estado chegou a registrar 1.680 assassinatos. Em relação aos homicídios por 100 mil habitantes, este ano a Paraíba pode chegar a uma taxa de 31,8, a segunda melhor projetada para os estados do Nordeste.

Os assassinatos de mulheres também diminuíram em território paraibano. Em 2017, de janeiro a novembro, foram 74 casos de CVLI com vítimas do sexo feminino e em 2016, no mesmo período, foram contabilizados 90 casos. Os homicídios de mulheres representam 6% do total de mortes por assassinatos no Estado.

Na ocasião, o governador Ricardo Coutinho sancionou a Lei que regulamenta o Programa Paraíba Unida pela Paz, política pública fundamentada na defesa da vida e do patrimônio, que busca promover e garantir a segurança, ordem pública e paz social. “Estamos registrando este Programa como uma Lei, ou seja, um instrumento contínuo, uma política pública que terá seguimento a curto, médio e longo prazo. Os dados positivos, desde que implantamos o Paraíba Unida pela Paz, mostram que estamos no caminho correto”, observou.

O governador também aproveitou a oportunidade para agradecer a todos que compõem as forças de segurança no Estado pelo empenho e dedicação durante este ano e pedir que em 2018 o esforço na busca pela paz social continue ainda mais firme. “Muito foi feito neste ano que estamos prestes a concluir, porém é preciso fazer ainda mais em 2018. O combate à criminalidade deve ser constante e pede sempre muita determinação das forças de segurança. Em poucos dias, estaremos fechando 2017 e provavelmente teremos mais um ano com redução de homicídios, sendo o 6º ano consecutivo. Agradeço o empenho de todos e que possamos entrar 2018 ainda mais empenhados, visando garantir a tranquilidade da população”, concluiu.

“Este é um momento importante, porque conclui simbolicamente, o ano de 2017 e também porque hoje o governador transformou o Paraíba Unida pela Paz em Lei, sendo algo que vai ficar para o futuro. Todos os resultados que alcançamos, ao longo desses anos, são frutos de muito trabalho. Que tenhamos um final de ano produtivo e um 2018 com ainda mais determinação na busca pela paz”, falou o secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima.

Também estiveram presentes na reunião o comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, o delegado geral da Polícia Civil, João Alves, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Jair Carneiro, o secretário da Administração Penitenciária, Wagner Dorta, o chefe da Casa Militar, Anderson Pessoa, e outras autoridades.

Dados – Ainda segundo dados do Nace, 10 das 21 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) apresentam redução na ocorrência de assassinatos. A 1ª Aisp tem 25 CVLI a menos na zona norte de João Pessoa. A mesma redução foi verificada na área de Esperança (12ª Aisp). A zona sul de João Pessoa (1ª Aisp) tem menos 17 assassinatos. A 5ª Aisp, de Santa Rita contabilizou menos 12 casos, a 7ª Aisp de Mamanguape menos 11 casos. Solânea (3ª Aisp) tem cinco homicídios a menos, a 4ª Aisp de Bayeux menos quatro casos. Itaporanga (17ª Aisp) registrou redução de três casos e a 19ª Aisp de Sousa tem menos um caso.

Redução de ataques a bancos – Este ano, houve uma diminuição de 25% das ocorrências de crimes patrimoniais consumados envolvendo instituições bancárias e agências dos Correios em território paraibano. Em 2017, de janeiro a novembro, o Nace contabilizou 79 casos, enquanto que no mesmo período do ano passado aconteceram 106 ocorrências desse tipo. Houve 15% de redução em relação aos furtos com explosão (75 contra 64 casos); e 64% em relação a furtos com arrombamento (28 contra 10 casos). No que se refere aos roubos, foram cinco casos em 2017, em 11 meses.

Apreensão de armas e drogas – Uma das ações realizadas pelas Polícias da Paraíba para enfrentamento da violência é a retirada de armas e drogas das ruas. Em relação aos armamentos, 3.182 unidades de revólveres, pistolas e espingardas, entre outros, foram apreendidas em ações de segurança pública. De 2011 a 2016, 18 mil armas que circulavam ilegalmente foram recolhidas pelas Forças de Segurança Pública.

O total de entorpecentes apreendidos foi de 1.957,6 quilos de janeiro a novembro de 2017, e no ano passado 949,61 quilos, no mesmo período. Houve aumento em todos os tipos de drogas apreendidas: 56% de cocaína (25,61 para 40,1 quilos); 68% de crack (50,9 para 85,7 quilos); e 110% de maconha (873,1 para 1.831,8 quilos).

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Serra da Raiz: Noronha Monteiro vai ao TCE-PB e MPF apresentar denúncia contra Adailma
Política
0 shares27 views
Política
0 shares27 views

Serra da Raiz: Noronha Monteiro vai ao TCE-PB e MPF apresentar denúncia contra Adailma

Jota Alves - jun 20, 2019

De acordo com postagem feitas em redes sociais, as possíveis irregularidades são em processos licitatórios

“Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”, diz Moro na CCJ do Senado
Política
0 shares21 views
Política
0 shares21 views

“Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”, diz Moro na CCJ do Senado

Jota Alves - jun 20, 2019

Segundo o site The Intercept Brasil, as mensagens foram trocadas entre 2015 e 2018 e obtidas a partir da invasão de aparelhos dos procuradores por hackers

Prefeito que convocou comissionados para show da noiva é preso
Política
0 shares29 views
Política
0 shares29 views

Prefeito que convocou comissionados para show da noiva é preso

Jota Alves - jun 20, 2019

A Operação Harpalo começou em dezembro de 2018 e investiga o superfaturamento em contratos da prefeitura de Camaragibe