Debandada no MDB compromete reeleição de Raniery Paulino

Como Raniery obteve 35 mil votos nas eleições passadas, ele teria que praticamente dobrar a votação para garantir a vaga na AL

abril 3, 2018
647 Visualizações

Raniery é deputado estadual pelo MDB-PB

Nos últimos dias da janela eleitoral para que políticos deixem legendas sem sofrer sanções, na Paraíba o partido que mais sofreu uma sangria desatada foi o MDB, que tomou golpe na “jugular” e assistiu impotente a saída de todos os deputados federais (Hugo Mota, Veneziano Vital e André Amaral) um senador (Raimundo Lira).

Dos quatro deputados estaduais que fez nas eleições de 2014, hoje conta com apenas os deputados estaduais Ricardo Marcelo (que era do PEN) e Raniery Paulino. Gervásio Filho, Trócolli Júnior e Nabor Wanderley também deixaram a legenda.

Maior incentivador da candidatura própria a governador pela legenda emedebista, que tem José Maranhão como pré-candidato, Raniery assiste ao desmoronamento da postulação, o isolamento do MDB, correndo sérios riscos de não conseguir a reeleição para a Assembleia Legislativa.

Observando os números da última campanha estadual, o coeficiente eleitoral foi superior a 55 mil votos. Considerando que o eleitorado aumenta naturalmente de uma eleição para outra, projeta-se que o coeficiente passe de 60 mil votos, o que seriam necessários mais de 120 mil votos para reeleger os dois deputados que restaram no MDB. Como Raniery obteve 35 mil votos nas eleições passadas, ele teria que praticamente dobrar a votação para garantir a vaga na AL.

Numa entrevista dada nesta terça a uma rádio de Campina Grande, ficou clara a preocupação de Raniery com as baixas no partido.

“Tenho tentado com todos os esforços para que o MDB não tenha perdas e, queremos nessa fase, tentar recuperar algum quadro de filiação. Estamos tentando o diálogo. Os que não assimilaram a importância da candidatura própria do MDB, tomaram seus rumos”, declarou.

Pelo andar da carruagem, me parece que o projeto de candidatura de Maranhão é irreversível e os que permanecerem com ele estarão cientes do que virá pela frente e com o afunilamento dos prazos, o MDB fica ainda mais isolado.

 

Jota Alves é radialista com passagens pelas rádios Constelação FM e Rural AM de Guarabira, Tabajara de João Pessoa e jornais Folha do Brejo e Jornal da Paraíba. Atualmente é editor e articulista político do Portal 25 Horas.
E-mail: jota25horas@gmail.com
WhatsApp: (83) 99962-8866

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Serra da Raiz: Noronha Monteiro vai ao TCE-PB e MPF apresentar denúncia contra Adailma
Política
0 shares31 views
Política
0 shares31 views

Serra da Raiz: Noronha Monteiro vai ao TCE-PB e MPF apresentar denúncia contra Adailma

Jota Alves - jun 20, 2019

De acordo com postagem feitas em redes sociais, as possíveis irregularidades são em processos licitatórios

“Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”, diz Moro na CCJ do Senado
Política
0 shares26 views
Política
0 shares26 views

“Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”, diz Moro na CCJ do Senado

Jota Alves - jun 20, 2019

Segundo o site The Intercept Brasil, as mensagens foram trocadas entre 2015 e 2018 e obtidas a partir da invasão de aparelhos dos procuradores por hackers

Prefeito que convocou comissionados para show da noiva é preso
Política
0 shares33 views
Política
0 shares33 views

Prefeito que convocou comissionados para show da noiva é preso

Jota Alves - jun 20, 2019

A Operação Harpalo começou em dezembro de 2018 e investiga o superfaturamento em contratos da prefeitura de Camaragibe