Desembargador espera que o Congresso Nacional reavalie a redução da maioridade penal

abril 14, 2014
464 Visualizações

Des_Jose_Ricardo_Porto_27_0

O desembargador José Ricardo Porto acredita que o Senado Federal deverá reavaliar a deliberação tomada por maioria de votos da Comissão de Constituição e Justiça que rejeitou recentemente projeto de lei que prevê a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos em casos de crimes hediondos, tráfico de drogas, tortura e terrorismo.

No Brasil a idade mínima para que uma pessoa possa ser julgada como adulta é 18 anos. A Constituição da República estabelece: “São penalmente inimputáveis os menores de dezoito anos, sujeitos às normas da legislação especial”.

Segundo o desembargador Ricardo Porto, os critérios utilizados para se chegar ao marco para firmar a maioridade penal já foi definido como “uma mistura de critérios sociais e biológicos: até os 18, o jovem ainda estaria em formação, portanto não saberia ainda distinguir bem o certo do errado e não saberia interpretar corretamente as regras em sociedade. Por isso, quando ele comete um ato ilegal, é julgado de acordo com o ECA – que prevê uma pena máxima de 3 anos. Os menores não vão para a prisão. São internados em estabelecimentos especiais para serem educados e ressocializados”.

Tal conceito hoje não está em sintonia com com desenvolvimento mental e discernimento dos jovens deliquentes com idade inferior aos 18 anos “pois eles estão matando, assaltando estuprando além de servirem ao crime organizado como soldados treinados e muito bem armados”, destacou o desembargador Porto.

Os menores infratores agem e procedem como meliantes de alta periculosidade, “identificamos países em que a maioridade penal é de 16,15, 14 anos, ou até menor. Na Inglaterra inexiste essa idade pois a maioridade penal é aferida através de avaliação no tocante ao crime praticado, situação que o infrator pode ser considerado adulto”, pontuou o magistrado, enfatizando que mais de 80% da população brasileira já se posicionou favorável a redução da maioridade penal.

 

Ascom-TJPB

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Serra da Raiz: Noronha Monteiro vai ao TCE-PB e MPF apresentar denúncia contra Adailma
Política
0 shares31 views
Política
0 shares31 views

Serra da Raiz: Noronha Monteiro vai ao TCE-PB e MPF apresentar denúncia contra Adailma

Jota Alves - jun 20, 2019

De acordo com postagem feitas em redes sociais, as possíveis irregularidades são em processos licitatórios

“Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”, diz Moro na CCJ do Senado
Política
0 shares23 views
Política
0 shares23 views

“Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”, diz Moro na CCJ do Senado

Jota Alves - jun 20, 2019

Segundo o site The Intercept Brasil, as mensagens foram trocadas entre 2015 e 2018 e obtidas a partir da invasão de aparelhos dos procuradores por hackers

Prefeito que convocou comissionados para show da noiva é preso
Política
0 shares33 views
Política
0 shares33 views

Prefeito que convocou comissionados para show da noiva é preso

Jota Alves - jun 20, 2019

A Operação Harpalo começou em dezembro de 2018 e investiga o superfaturamento em contratos da prefeitura de Camaragibe

Leave a Comment