Em nota, pregoeiro da prefeitura de Guarabira nega favorecimento em licitação

Depois da repercussão do caso envolvendo representantes de empresas que pretendiam participar de pregão licitatório para aquisição de serviços e materiais gráficos, quando a polícia foi chamada para acalmar os ânimos e o caso foi parar na delegacia, o pregoeiro oficial da prefeitura de Guarabira emitiu uma nota à imprensa negando a existência de possível favorecimento a apenas uma empresa.

Na nota, o pregoeiro destaca que existe transparência nas licitações feitas pela gestão atual com transmissão pela internet, se defende das acusações de favorecer uma empresa e assegura que a licitação foi suspensa.

Também foi encaminhada à imprensa cópia da ata do pregão narrando os fatos e ainda cópia de boletim de ocorrência feito pelo pregoeiro na delegacia de Polícia Civil.

Leia a íntegra:

NOTA

A Prefeitura de Guarabira, por meio da Comissão Permanente de Licitação – CPL, após informações falsas terem sido jogadas para população acerca do Pregão Presencial nº 012/2019, cujo objeto é a compra de materiais gráficos para atender as necessidades da Administração Municipal, vem informar o que ocorreu na sessão do dia 11/02/2019 na sala da CPL, na sede da Prefeitura Municipal.

Desde o início da gestão do Prefeito Zenóbio Toscano, em 2013, que as licitações ocorrem com a maior lisura possível, tendo todos os seus procedimentos licitatórios sido aprovados pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, sendo as licitações, inclusive, transmitidas ao vivo pelo YouTube e Facebook, como forma de manter toda a transparência devida, tendo o próprio prefeito Zenóbio Toscano enviado Projeto de Lei à Câmara Municipal de Guarabira para que todas as Licitações em Guarabira sejam transmitidas nas redes sociais. A Lei 1.437/2017 dispõe sobre a transmissão ao vivo dos Pregões Presenciais na internet.

A Comissão de Licitação está sendo acusada de se negar a deixar empresas participarem da licitação. A acusação não corresponde com a realidade, tendo em vista que o Pregoeiro apenas cumpriu o que está em Edital, conforme o subitem 11.1: “Para o recebimento dos envelopes e início dos trabalhos não será observada tolerância após o horário fixado. Encerrado o prazo para recebimento dos envelopes, nenhum outro será aceito”;

Várias empresas, tendo entrado após o horário fixado na sala onde estava ocorrendo a licitação, foram avisados pelo pregoeiro que não poderiam participar do Pregão em questão, consequentemente quiseram tumultuar, chegando até desacatar o Pregoeiro e demais servidores presentes na sala, sendo o ato registrado pelas câmeras de segurança, de transmissão via internet e fotos.

O pregoeiro, registrou tudo em ata, bem como a suspensão da licitação, sendo necessário requisitar apoio policial para conter o tumulto, estando os envelopes de Proposta de preços e Habilitação recebidos, lacrados e em poder da Comissão até que seja retomada a licitação.

Vale salientar que todos os processos licitatórios são abertos ao público, estando a Comissão de Licitação sempre disponível para prestar as informações devidas.
Portanto, não corresponde à realidade as informações jogadas pela imprensa de que já há empresa vencedora com valor superfaturado, na tentativa irresponsável de ludibriar a população guarabirense sem ao menos terem apurados os fatos.

Esta comissão com a maior certeza de transparência e clareza em seus atos vem apenas expor a verdade e reforçar todo o empenho, dedicação pelo trabalho sério e respeito pelo dinheiro do contribuinte.

Guarabira, 13 de Fevereiro de 2019

Anderson Luis Pereira do Nascimento
Coordenador Geral de Licitações
Pregoeiro