Espetáculo ‘O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá’ estreia com sucesso de público e crítica em Guarabira

O espetáculo narra a história que o Vento contou para a Manhã que contou para o Tempo em troca da prometida rosa azul

outubro 18, 2017
522 Visualizações

O Espetáculo O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá” – Um clássico do Teatro infanto juvenil, desta vez adaptado e dirigido por Silvania Rodrigues Nunes (Nana Rodrigues) e montado pela Cia. Cênica Torre de Papel da cidade de Guarabira-PB, fez sua estreia na última terça feira (17/10) no Teatro Geraldo Alverga na cidade de Guarabira, levando um bom público e recebendo por parte da crítica especializada, muitos elogios.

O espetáculo narra a história que o Vento contou para a Manhã que contou para o Tempo em troca da prometida rosa azul.

É uma história de amor entre o Gato Malhado e a Andorinha Sinhá.

O  Gato Malhado é um boêmio típico do universo literário de Jorge Amado, que é visto pelos personagens antagônicos (O Coelho Sacristão, O Papagaio Padre e de Dona Vaca), como um gato mal-humorado e muito mau.

O Gato Malhado só pensava e só tinha olhos para a sua Andorinha Sinhá e vice-versa. Numa manhã eles passeiam e dançam no bosque, a partir daí todos os dias se encontravam para passear e conversa, atraindo a revolta dos representantes da Aristocracia baiana, representados pelos Personagens Dona Vaca, O Coelho Sacristão e o Papagaio Padre.

No fim do Verão, o Gato Malhado expressa para a Andorinha que deseja casar-se com ela, ao qual diz para o mesmo que Gatos e Andorinhas, segundo as normas sociais, são inimigos mortais e não podem se casar.

O boato sobre o romance do Gato com a Andorinha se espalha pela boca dos animais (A Vaca Espanhola, O Coelho Sacristão e o Papagaio Padre) que resolvem colocar o Bloco Unidos Contra O gato Malhado na rua.

Algum tempo mais tarde, já no Outono, o Gato fica sabendo que a Andorinha estava de casamento marcado com o Rouxinol, seu professor de canto. Desde então, o Gato Malhado, passa a andar triste e mal-humorado para todos.

Já no Inverno, ocorre o casamento do Rouxinol com a Andorinha Sinhá, o que deixa o Gato Malhado desolado.

A Coruja e o Cantador fazem as narrativas do espetáculo, conduzindo o público a universo mágico e divertido da obra de Jorge Amado.

O Gato Malhado é mais uma montagem produzida pela Cia. Cênica Torre de Papel com muita qualidade e beleza estética. Um espetáculo com um cenário e um figurino encantador, com músicas e interpretações magistrais de um elenco que conduz a narrativa de forma a levar o público uma reflexão sobre a intolerância, o preconceito social e a importância do amor. Vale a pena conferir.

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Mãe joga filha de 4 anos do 5º andar de prédio e depois se atira
Policial
0 shares19 views
Policial
0 shares19 views

Mãe joga filha de 4 anos do 5º andar de prédio e depois se atira

Jota Alves - maio 24, 2019

A criança teve ferimentos leves por conta do impacto contra o para-brisa do carro na hora da queda, o quadro dela é estável

Operação Ultimato cumpre mandados de prisão e tira criminosos de circulação em Guarabira e Pilõezinhos
Policial
0 shares22 views
Policial
0 shares22 views

Operação Ultimato cumpre mandados de prisão e tira criminosos de circulação em Guarabira e Pilõezinhos

Jota Alves - maio 24, 2019

De acordo com o delegado regional da Polícia Civil, Hugo Lucena, a ação de repressão ao crime foi exitosa

Fortaleza vence o Botafogo-PB por 1 a 0 no primeiro jogo da decisão
Notícias
0 shares21 views
Notícias
0 shares21 views

Fortaleza vence o Botafogo-PB por 1 a 0 no primeiro jogo da decisão

Jota Alves - maio 24, 2019

Com o resultado negativo, o Botafogo-PB precisa reverter o placar em João Pessoa para levar a decisão para as penalidades ou vencer por uma diferença de dois gols