Guarabira: Tiago do Mutirão considera imoral pagamento para Junta de Recursos de Infração de Trânsito

Vereador de sustentação do prefeito Zenóbio Toscano na Câmara de Guarabira, Tiago do Mutirão (PSDB) justificou voto pela derrubada de veto do Executivo a emenda que reduz valor de remuneração dos três integrantes da Junta de Recursos de Infração de Trânsito.

Tiago justificou o voto que assegurou, nesta terça-feira (4), a derrubada do veto alegando que tem agido na Casa Osório de Aquino com coerência.

“O importante é a gente ter a nossa coerência política. O que está em jogo não é uma questão de gestão e Câmara. Eu tenho me pautado aqui na casa e mostrado que nós temos um segmento de pensamento e não podemos ir ao contrário do que pensamos”, argumentou o parlamentar.

O tucano disse ainda que o momento é de recessão e a gestão municipal tem dito que busca fazer economia e considerou imoral o recebimento de verba para ocupantes de cargos comissionados participarem de reuniões.

“Estamos num momento de recessão no Brasil, que temos de ir ajustando as contas, a gestão usa a linguagem de que faz economia disso, daquilo e daquilo outro e mesmo que seja legal eu vejo como imoral alguém receber por reuniões que sejam tratadas questões do município, e mais, sendo comissionado no município”, disse Tiago.

O projeto, de autoria de vereador Zé Ismai, estabelece a redução dos atuais 80% do salário mínimo (o que equivale a R$ 763 por reunião) para 20% a remuneração da Junta, que se reúne três vezes por mês, em reuniões que duram em média duas horas.

Ouça o vereador em entrevista ao radialista Rodrigo Sousa – Rádio Cultura