Maranhão sobre abraço de Vilma em Cássio: “quem ficou com o coração mais partido foi ela”

junho 17, 2014
320 Visualizações
ex-governador José Maranhão

ex-governador José Maranhão

O ex-governador Zé Maranhão prestou longa entrevista ao Conexão Master, da TV Master, na noite desta segunda-feira (16). Respondeu sobre tudo o que perguntaram, não fugiu de nenhum assunto, inclusive daqueles que alcançavam a sua intimidade, como o do rompimento de parte dos seus parentes com ele próprio depois da sua decisão de candidatar-se a deputado federal.

Quando o assunto foi o seu sobrinho Benjamin Maranhão, que abandonou o PMDB, aliou-se ao senador Cássio Cunha Lima e faz campanha no Estado contra o tio, Zé Maranhão coçou o bigode e, com a tranquilidade dos que já viveram muito, sentenciou: -Esta não é a primeira vez que a criatura se voltou contra o criador.”

A uma outra pergunta, sobre se ele não teria ficado com o coração partido ao ver sua irmã, Wilma Maranhão, ser fotografada em demorado abraço com Cássio Cunha Lima, Maranhão respondeu com ironia: “Quem ficou com o coração mais partido foi ela”.

Fonte: Blog do Tião Lucena

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Município de Mari, através do CRAS, realiza curso de confeccionador de bijuteria
Notícias
0 shares26 views
Notícias
0 shares26 views

Município de Mari, através do CRAS, realiza curso de confeccionador de bijuteria

Jota Alves - jul 26, 2017

O curso de confeccionador de bijuteria reforça o compromisso da Gestão Municipal em contribuir para a qualificação profissional

Pagamento do mês de julho dos servidores estaduais tem datas definidas
Notícias
0 shares331 views
Notícias
0 shares331 views

Pagamento do mês de julho dos servidores estaduais tem datas definidas

Jota Alves - jul 26, 2017

“Continuamos a pagar dentro do mês trabalhado desde o início”, destacou Ricardo na publicação

Prefeita de Serra da Raiz é condenada a 4 anos de prisão por crime de responsabilidade
Política
0 shares194 views
Política
0 shares194 views

Prefeita de Serra da Raiz é condenada a 4 anos de prisão por crime de responsabilidade

Jota Alves - jul 26, 2017

No mérito, o relator disse que a ré não comprovou, documentalmente, a sua inocência quanto à legalidade de pagamentos de despesas com dinheiro público no valor de R$ 43,7 mil

Leave a Comment

Your email address will not be published.