Pai da noiva nega gravidez da filha e aceita romance da jovem com padre Everson

O caso do padre Everson Danilo Vasconcelos, da Paróquia da Santíssima Trindade, da Diocese de Guarabira, que largou a batina essa semana para assumir um relacionamento com uma moça, continua causando desdobramentos na cidade. Ontem (11), emissoras de rádio chegaram a informar que a moça estaria grávida e que essa seria a razão para o religioso abandonar o sacerdócio, para evitar escandalizar a Igreja Católica.

Nesta quarta-feira (12), a reportagem do Portal25horas procurou familiares da moça que se envolveu com Everson. O pai da noiva, que preferiu não gravar entrevista, revelou com exclusividade que sua filha não está grávida e que a família aceita de bom gosto a relação da jovem com o padre.

“Minha filha é uma moça centrada, sabe o que quer da vida e não tem nada de gravidez, como estão dizendo por aí. Eles se apaixonaram e o padre resolveu deixar a batina para casar com ela. Nossa família aceita sem nenhum problema. Se eles se gostam nós só temos que dá graças a Deus por ela ter encontrado um homem de bem”, contou o pai da noiva.

A reportagem perguntou a respeito da idade da moça e o pai revelou que a jovem está próximo de completar a maioridade civil e que o casamento deve ocorrer no próximo mês (julho).

“No próximo mês a minha filha vai completar 18 anos e eles já estão nos preparativos para o casamento. Tudo está sendo organizado para eles se casarem em julho”, concluiu o senhor, que teve a identidade preservada para evitar especulações outras.

 

Menos de 2 anos como padre

Everson Danilo Vasconcelos Santos, natural de Alagoa Grande, foi ordenado padre no dia 6 de outubro de 2017, tendo permanecido na função durante apenas 1 ano e 8 meses. A missa de ordenação foi presidida pelo arcebispo da Arquidiocese da Paraíba, dom Manoel Delson e concelebrada pelo monsenhor José Nicodemos. Na mesma celebração também foram ordenados padre Daniel, padre Magaiver, padre Júnior e padre Raul.

 

Pedido de desligamento

Em mensagem em que pediu ao bispo desligamento definitivo da função de padre, Everson não revela as razões para largar a batina e apenas diz que estava cansado e refletiu sobre sua vocação. ““Feita a devida reflexão, vi que o ministério ordenado não estava compatível comigo”.

Leia a íntegra da mensagem ao bispo

“O motivo pelo qual ocorreu minha saída da Paróquia da Santíssima Trindade, foi devido ao cansaço pastoral que já vinha sendo sentido pela comunidade, pois já era do conhecimento de todos da Paróquia esta realidade; além disso, após uma caminhada de quase dois anos me vi na necessidade de reavaliar minha vocação. Feita a devida reflexão, vi que o ministério ordenado não estava compatível comigo. Portanto, pensando no bem da Igreja e buscando ser coerente, estarei me ausentando definitivamente do exercício do ministério ordenado. Espero contar com a compreensão e caridade pastoral de todos. Rezemos uns pelos outros e pela paz. A todos, que o Senhor nos proteja e nos guarde.” (Pe. Everson).