Paraíba é 1º no NE e 9º do Brasil no ranking de geração de empregos em julho

A Paraíba registrou o maior saldo de criação de postos de trabalho, com carteira assinada, na região Nordeste, no mês de julho. Conforme levantamento divulgado nessa sexta-feira (23) pelo Ministério da Economia, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a Paraíba apresentou saldo de 1.870 postos, resultado da criação de 12.015 postos contra 10.145 desligamentos. Além de liderar o número postos da Região, a Paraíba ficou entre os nove estados do País que mais criaram vagas no último mês.

Os setores de serviços (1.043), agropecuária (612) e indústria de transformação (485) foram os responsáveis pelo saldo positivo em julho na Paraíba, enquanto construção civil (-151) e comércio (-106) registraram as maiores baixas.

Ranking do Nordeste
Entre os nove estados da Região Nordeste, sete registraram saldo positivo e outros dois estados baixa de postos de trabalho, no mês de julho. A Paraíba foi destaque no cenário regional, liderando abertura de postos. Os três estados com maiores gerações foram Paraíba (1.870); Alagoas (1.470) e o Ceará (890), enquanto os estados da Bahia (-2.275) e do Sergipe (-443) foram os dois únicos que tiveram baixas no mercado de trabalho (Veja a tabela completa do ranking abaixo do NE).

Dados regionais
Segundo dados com base no Caged, houve abertura de vagas formais, ou seja, com carteira assinada, em todas as regiões do país em julho deste ano. A região Sudeste (23.851) liderou saldo de vagas, seguida pela região Centro-Oeste (9.940) e a Norte (7.091), enquanto as regiões Nordeste (2.582) e Sul (356) registraram os menores saldos.

Das 27 unidades federativas, 20 tiveram criaram empregos formais em julho. A abertura de vagas no mês é liderada por São Paulo (+20.204), seguido de Minas Gerais (+10.609) e Mato Grosso (+4.169 vagas). A Paraíba ficou em 9º lugar do País, a melhor entre os Estados do Nordeste. Em julho, o saldo do mercado de trabalho do país foi positivo com a abertura de 43.820 vagas de trabalho com carteira assinada em julho, um crescimento de 0,11% em relação ao estoque de junho.

Confira ranking

Paraíba: 1.870
Alagoas: 1.470
Ceará: 890
Rio Grande do Norte: 788
Piauí: 353
Maranhão: 25
Sergipe: -443
Bahia: -2.582