Polícia Militar cerca comunidade e prende suspeitos de matar pedreiro em João Pessoa‏

junho 26, 2015
479 Visualizações

prisão homicídio pedreiro (3)

A Polícia Militar prendeu dois suspeitos de matar a tiros, no início da tarde dessa quinta-feira (25), o pedreiro Francinaldo da Silva, de 43 anos, na Avenida Dom Pedro II, no bairro da Torre, em João Pessoa. Jeferson Batista Luiz, de 22 anos, e Hércules Bernardo da Silva, 21, foram encontrados com dois revólveres e feridos a tiros, na comunidade Padre Hildon Bandeira. Durante as buscas, dois adolescentes – integrantes do mesmo bando – foram apreendidos com crack e dinheiro trocado.

De acordo com o comandante do Batalhão Ambiental, major Tibério Leite, as buscas contaram com o trabalho do serviço de inteligência do Batalhão Ambiental e do 1º Batalhão. “Perto da comunidade São Rafael foi encontrado um carro, logo após o crime, com marcas de tiros e com sangue na parte de dentro. Os núcleos de inteligência das duas unidades receberam informes de quem teriam sido os autores e de que eles teriam sido baleados no momento do homicídio por uma pessoa ainda não identificada”, contou.

O oficial disse que a PM recebeu denúncias informando que os suspeitos teriam fugido para as comunidades São Rafael e Padre Hildon Bandeira, que foi toda cercada pela Polícia Militar. “No fim da tarde, foram localizados em uma casa, Jeferson e Hércules, com duas armas de fogo e feridos a tiros. Na residência, também estavam os dois adolescentes, de 14 e 15 anos de idade, com crack e dinheiro trocado”, completou.

Hércules Bernardo, mesmo ferido, ainda tentou fugir, mas foi preso pouco tempo depois. Um outro acusado do homicídio – apontado como líder do tráfico local – ainda está sendo procurado.

Os dois maiores foram socorridos para o Hospital de Emergência e Trauma da Capital e serão encaminhados para a Central da Polícia Civil quando receberem alta.  Já os adolescentes foram autuados por tráfico de drogas na Delegacia da Infância e Juventude, no Centro.

“É mais uma resposta da Polícia Militar, que coloca à disposição da justiça os suspeitos de tirar a vida de um trabalhador”, ressaltou o major Tibério Leite.

Morreu no lugar do filho – Conforme levantamentos realizados pela PM no local do crime, o pedreiro foi assassinado no lugar do filho, que seria o alvo da ação dos bandidos por ter envolvimento com drogas. ‘Seu Francinaldo’ estava em uma bicicleta indo almoçar, após uma manhã de trabalho, quando foi surpreendido pelos suspeitos.

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Serra da Raiz: Noronha Monteiro vai ao TCE-PB e MPF apresentar denúncia contra Adailma
Política
0 shares27 views
Política
0 shares27 views

Serra da Raiz: Noronha Monteiro vai ao TCE-PB e MPF apresentar denúncia contra Adailma

Jota Alves - jun 20, 2019

De acordo com postagem feitas em redes sociais, as possíveis irregularidades são em processos licitatórios

“Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”, diz Moro na CCJ do Senado
Política
0 shares21 views
Política
0 shares21 views

“Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”, diz Moro na CCJ do Senado

Jota Alves - jun 20, 2019

Segundo o site The Intercept Brasil, as mensagens foram trocadas entre 2015 e 2018 e obtidas a partir da invasão de aparelhos dos procuradores por hackers

Prefeito que convocou comissionados para show da noiva é preso
Política
0 shares29 views
Política
0 shares29 views

Prefeito que convocou comissionados para show da noiva é preso

Jota Alves - jun 20, 2019

A Operação Harpalo começou em dezembro de 2018 e investiga o superfaturamento em contratos da prefeitura de Camaragibe

Leave a Comment