Polícia tenta identificar assassinos de comerciante de Patos, morto em Guarabira no final de semana

A Polícia Civil continua trabalhando para desvendar o caso do assassinato de um comerciante da cidade de Patos, que foi morto a tiros no último sábado (8), depois de ser espancado, na zona rural de Guarabira, nas imediações do santuário de Frei Damião. Pedro Morais Medeiros Neto, de 37 anos, era casado e pai de dois filhos.

Em entrevista concedida na tarde desta segunda-feira (1), o delegado Norival Portela, do Núcleo de Homicídios da 8ª Seccional da Polícia Civil, disse que as investigações estão avançadas e que espera em muito breve fecha dá uma resposta à sociedade sobre o crime. O delegado preferiu não entrar em detalhes para não atrapalhar o andamento das investigações.

Pedro Neto comercializava gado e veio à Guarabira para fazer negócios e acabou tendo sua vida ceifada. A autoria ainda é desconhecida.

De acordo com site da cidade de Patos, o comerciante teria morrido porque não estava com o dinheiro proveniente de compra de gado.

Conforme informações do Patosonline, a quantia da venda do gado não foi encontrada com a vítima, levando a crê que o patoense efetuou o depósito da referida quantia antes de ser morto.

O sepultamento de Pedro Neto correu no final da tarde de hoje (10) e reuniu uma multidão. Muitos amigos acompanharam o cortejo fúnebre a cavalo para homenagear o amigo que trabalhava com venda e compra de animais.