Prefeitura da região do Brejo inova e vai sortear moto para incentivar matrículas

As matrículas tiveram início nesta segunda-feira (9) e vão até o dia 30

janeiro 10, 2017
648 Visualizações

A Prefeitura de Pirpirituba, através da Secretaria de Educação, está convocando os pais para matricularem seus filhos na rede de ensino municipal. As matrículas tiveram início nesta segunda-feira (9) e vão até o dia 30 desse mês, podendo ser realizadas nas próprias unidades de ensino durante o horário de expediente.

A Prefeitura está garantindo aos alunos além de professores capacitados, merenda de boa qualidade, material escolar, fardamento e a possibilidade de participação em atividades culturais, artísticas e esportivas.

Na Creche estão sendo ofertadas vagas para crianças de 1 a 5 anos e nas escolas as vagas são para o ensino infantil ao nono ano.

Todos os alunos matriculados vão concorrer ao sorteio de prêmios, sendo cinco bicicletas e uma moto Honda POP. Caso o ganhador da moto seja menor, o veículo será entregue e documentado em nome de um dos pais ou responsável.

Assessoria

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Município de Mari, através do CRAS, realiza curso de confeccionador de bijuteria
Notícias
0 shares26 views
Notícias
0 shares26 views

Município de Mari, através do CRAS, realiza curso de confeccionador de bijuteria

Jota Alves - jul 26, 2017

O curso de confeccionador de bijuteria reforça o compromisso da Gestão Municipal em contribuir para a qualificação profissional

Pagamento do mês de julho dos servidores estaduais tem datas definidas
Notícias
0 shares330 views
Notícias
0 shares330 views

Pagamento do mês de julho dos servidores estaduais tem datas definidas

Jota Alves - jul 26, 2017

“Continuamos a pagar dentro do mês trabalhado desde o início”, destacou Ricardo na publicação

Prefeita de Serra da Raiz é condenada a 4 anos de prisão por crime de responsabilidade
Política
0 shares192 views
Política
0 shares192 views

Prefeita de Serra da Raiz é condenada a 4 anos de prisão por crime de responsabilidade

Jota Alves - jul 26, 2017

No mérito, o relator disse que a ré não comprovou, documentalmente, a sua inocência quanto à legalidade de pagamentos de despesas com dinheiro público no valor de R$ 43,7 mil