Sob comoção, corpo do deputado federal Rômulo Gouveia é sepultado em Campina Grande

Admiradores, políticos e lideranças usaram a mesma palavra para definir Rômulo: generosidade

maio 14, 2018
421 Visualizações

Sob aplausos, o corpo do deputado federal Rômulo Gouveia foi enterrado no final da tarde desta segunda-feira (14) no Campo Santo Parque da Paz, em Campina Grande. Uma multidão disputava espaço para se despedir e prestar uma última homenagem ao parlamentar, que faleceu na madrugada do domingo, vítima de infarto.

Em uníssono, a multidão cantou a música “Amigo”, de Roberto Carlos, para lembrar a trajetória de lealdade e amizade do parlamentar. O cantor e sanfoneiro Edmar Miguel utilizou sua música para homenagear Rômulo durante o sepultamento com “Segura na Mão de Deus e vai”. O amor de Rômulo Gouveia pela Paraíba foi lembrado com a música “Paraíba Jóia Rara”, de Tom Oliveira.

Admiradores, políticos e lideranças usaram a mesma palavra para definir Rômulo: generosidade. O presidente Michel Temer, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, o governador Ricardo Coutinho, além dos prefeitos de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e de Campina Grande, Romero Rodrigues, renderam homenagens a Rômulo. Senadores, prefeitos, deputados estaduais, federais e vereadores também fizeram questão de enaltecer o legado de Rômulo.

Rômulo havia sido internado no início da semana em decorrência de uma infecção urinária e recebeu alta hospitalar nesse sábado (12) da Clínica Santa Clara. Em casa, ele postou um vídeo nas suas redes sociais falando sobre seu retorno aos trabalhos.

“Quero agradecer a todos da Clínica Santa Clara. Agora fazer um pouco de repouso e partir do início da semana voltar as atividades para cumprir compromissos na Paraíba e em Brasília”, disse.

De líder comunitário a protagonista da política

Rômulo José de Gouveia nasceu no dia 19 de março de 1965 em Campina Grande. Ele era casado com a também deputada Eva Gouveia, com quem tinha quatro filhos. Iniciou sua vida pública ainda na década de 80, quando começou a ocupar espaços em associações comunitárias.

O parlamentar foi presidente da Sociedade de Amigos do Bairro Jardim Tavares e da União Campinense de Equipes Sociais. Em seguida passou a ocupar cargos na administração pública.

Em 1992 foi eleito vereador na cidade pelo PMDB, ficando no cargo até 1997. No ano seguinte conseguiu se eleger como deputado estadual, sendo reeleito em 2002, quando se tornou presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba entre 2003 e 2007.

Ainda como presidente da Casa, ele disputou, em 2004, a Prefeitura de Campina Grande, mas não teve sucesso. Em 2008 ele tentou novamente ser prefeito da Rainha da Borborema, mas não conseguiu.

Em 2010, com a aliança entre o senador Cássio Cunha Lima e o governador Ricardo Coutinho, foi eleito vice-governador. Em 2014 rompeu politicamente com Ricardo e apoiou a candidatura de Cássio ao Governo do Estado.

No mesmo ano foi eleito deputado federal. Atualmente estava como presidente estadual do PSD na Paraíba e iniciava a pré-campanha para a reeleição.

Fonte: MaisPB

Comente esta matéria

Você também pode gostar

‘Dá saudade todo dia’, diz Lucas Veloso após três anos da morte do humorista Shaolin
Notícias
0 shares20 views
Notícias
0 shares20 views

‘Dá saudade todo dia’, diz Lucas Veloso após três anos da morte do humorista Shaolin

Jota Alves - jan 14, 2019

O acidente com Shaolin aconteceu em Campina Grande, no dia 18 de janeiro de 2011

Nesta terça, Bolsonaro assina decreto que flexibiliza posse de armas de fogo
Política
0 shares15 views
Política
0 shares15 views

Nesta terça, Bolsonaro assina decreto que flexibiliza posse de armas de fogo

Jota Alves - jan 14, 2019

O porte de arma de fogo, ou seja, o direito de andar com a arma na rua ou no carro não será incluído no texto

MP pede mais de 1.500 anos de prisão para Berg Lima, prefeito de Bayeux
Notícias
0 shares15 views
Notícias
0 shares15 views

MP pede mais de 1.500 anos de prisão para Berg Lima, prefeito de Bayeux

Jota Alves - jan 14, 2019

Para o procurador, cada salário pago aos ‘fantasmas’ é um crime diferente, e por conta disso, ele pede à Justiça que Berg Lima seja denunciado 128 vezes no crime