Tuberculose ainda mata 1,4 milhão de pessoas por ano no mundo

março 24, 2013
932 Visualizações

A mortalidade por tuberculose caiu mais de 40% em todo o mundo desde 1990, e a incidência vem diminuindo. Mas ainda existem muitos desafios a serem vencidos. Só em 2011, estima-se que 1,4 milhão de pessoas tenham morrido por causa da doença no mundo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) chamou a atenção para o problema neste domingo (24), Dia Mundial de Combate à Tuberculose.

 Comunidades pobres e grupos vulneráveis são os mais afetados pela tuberculose – a OMS declara que 95% das mortes ocorrem em países de baixa e média rendas. Mas, por se tratar de uma doença transmitida pelo ar, o risco é para todos.

Outro desafio importante destacado pela OMS é o lento progresso no combate à tuberculose resistente a medicamentos.

A diretora-geral da organização, Margaret Chan disse que aproximadamente 4% das pessoas com a doença mostraram resistência aos remédios.

A tuberculose é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch em homenagem ao seu descobridor, o bacteriologista alemão Robert Koch, em 1882. Outras espécies de micobactérias, como as Mycobacterium bovis, M. africanum e M. microti também podem causar esta doença que afeta, principalmente, os pulmões. Rins, órgãos genitais, intestino delgado, ossos, etc., também podem ser comprometidos.

A transmissão é direta: ocorre de pessoa para pessoa via gotículas de saliva contendo o agente infeccioso, sendo maior o risco de transmissão durante contatos prolongados em ambientes fechados e com pouca ventilação.

A resposta imunológica é capaz de impedir o desenvolvimento da doença e, por tal motivo, pessoas com sistema imune menos resistente ou comprometido estão mais propensas a adquirir esta doença, de evolução geralmente lenta.

Após a transmissão do bacilo, ocorrerá uma destas situações: o sistema imunológico do indivíduo pode eliminá-lo; a bactéria pode se desenvolver, mas sem causar a doença; a tuberculose se desenvolve (tuberculose primária) ou pode haver a ativação da doença vários anos depois (tuberculose pós-primária).

Alguns pacientes podem não apresentar os sintomas ou estes podem ser ignorados por serem parecidos com os de uma gripe. Tosse seca e contínua se apresentando posteriormente com secreção e com duração de mais de quatro semanas, sudorese noturna, cansaço excessivo, palidez, falta de apetite e rouquidão são os sintomas da doença. Dificuldade na respiração, eliminação de sangue e acúmulo de pus na pleura pulmonar são característicos em casos mais graves.

O diagnóstico é feito via análise dos sintomas e radiografia do tórax. Exames laboratoriais das secreções pulmonares e escarro do indivíduo são procedimentos confirmatórios.

O tratamento é feito à base de antibióticos, com duração de aproximadamente seis meses. É imprescindível que este não seja interrompido – fato que pode ocorrer, principalmente, devido aos efeitos colaterais, tais como enjoos, vômitos, indisposição e mal-estar geral. As medicações são distribuídas gratuitamente pelo sistema de saúde, através de seus postos municipais de atendimento.

A vacina BCG é utilizada na prevenção da tuberculose e deve ser administrada em todos os recém-nascidos. Melhoras nas condições de vida da população, além de tratamento e orientação aos enfermos são formas de evitar sua contaminação em maior escala.

Brasil Escola

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Célio Alves detalha ciclo do ODE e destaca obras do governo do estado em Guarabira
Política
0 shares11 views
Política
0 shares11 views

Célio Alves detalha ciclo do ODE e destaca obras do governo do estado em Guarabira

Jota Alves - mar 20, 2019

O secretário revelou que até o mês de maio o governador entregará a Escola Técnica Cidadã Integral Dom Marcelo Carvalheira, com investimentos de R$ 16 milhões

Governador autoriza Cagepa a contratar mais 50 carros pipa para abastecimento de CG
Notícias
0 shares14 views
Notícias
0 shares14 views

Governador autoriza Cagepa a contratar mais 50 carros pipa para abastecimento de CG

Jota Alves - mar 20, 2019

Mais de 40 técnicos da Cagepa, em parceria com a Energisa, estão empenhados na força-tarefa para manutenção das instalações elétricas e dos equipamentos danificados

Major Givaldo Medeiros é promovido a tenente coronel da PM
Notícias
0 shares35 views
Notícias
0 shares35 views

Major Givaldo Medeiros é promovido a tenente coronel da PM

Jota Alves - mar 20, 2019

Em seu perfil na rede social Facebook, o agora tenente coronel comemorou a promoção, ressaltando ter entrado na PM 1989 para servir à sociedade

Leave a Comment

Your email address will not be published.