Joaquim Levy entrega carta de demissão e deixa o BNDES

Joaquim Levy formalizou na manhã deste domingo (16) sua demissão da presidência do BNDES, após breve conversa com Paulo Guedes. Ele foi criticado publicamente por Bolsonaro.

“Agradeço ao ministro o convite para servir ao País e desejo sucesso nas reformas”, afirmou em carta entregue ao ministro da Economia.

“Agradeço também, por oportuno, a lealdade, dedicação e determinação da minha diretoria. E, especialmente, agradeço aos inúmeros funcionários do BNDES, que têm colaborado com energia e seriedade para transformar o banco, possibilitando que ele responda plenamente aos novos desafios do financiamento do desenvolvimento, atendendo às muitas necessidades da nossa população e confirmando sua vocação e longa tradição de excelência e responsabilidade.”

É mais uma baixa significativa no governo de Jair Bolsonaro. Antes dele, o general Santos Cruz, da Secretaria de Governo, também havia abandonado a gestão do presidente da República.