Vereadores de Guarabira vão acionar o MPF contra retenção de verba do Hospital Regional

IMG_20141106_174142816

Em sessão realizada na tarde desta terça-feira (2), os vereadores que fazem oposição ao prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) voltaram a cobrar do gestor uma solução para a regularização do repasse para o Hospital Regional, que já tem mais de R$ 3 milhões retidos, em atendimentos prestados. Desde o mês de abril a Prefeitura de Guarabira, que é gestão plena em média e alta complexidade, deixa de repassar os recursos. O montante retido já ultrapassa R$ 3 milhões.

O vereador Beto Meireles (PDT) revelou que nesta quarta-feira (3) os parlamentares oposicionistas estarão protocolizando denúncia de apropriação indébita por parte da gestão. A denúncia será encaminhada ao Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e Tribunal de Contas da União para que esses órgãos possam atuar e obrigar o prefeito Zenóbio Toscano a fazer os repasses que pertencem ao Hospital Regional.

“Parece que o gestor do município de Guarabira está fazendo a retenção desses recursos por pura perseguição ao governador Ricardo Coutinho. Eu não entendo como alguém pode proceder dessa forma contra o atendimento das pessoas que procuram o Hospital Regional”, disse Meireles.

Por sua vez, o vereador Zé Ismail, também de oposição, usou a tribuna para cobrar do prefeito que possa em definitivo voltar a repassar a verba da unidade hospitalar. O parlamentar acusou o prefeito de picuinha política por ter coincidida retenção com o rompimento político de Zenóbio com o governador Ricardo.