Hospital Geral de Mamanguape realiza 2,5 mil atendimentos em dois meses

SES-Entrega-hospital-em-Mamanguape-foto-jose-marques-11

O Hospital Geral de Mamanguape, construído pelo Governo do Estado, atendeu 2.583 pacientes em dois meses de funcionamento. O balanço das atividades, divulgado nesta sexta-feira (12) pela direção, mostra que a procura foi maior em clínica médica, com o registro de 1.132 atendimentos, e pediatria, com 596.

A unidade hospitalar vem recebendo pacientes de outras cidades e até de outros Estados. Ao todo, o HGM recebeu pessoas de 22 municípios, incluindo alguns de Maceió (AL) e Natal (RN). A maior parte dos pacientes continua sendo de Mamanguape (1.049), seguido por Itapororoca (115), Capim (98), Rio Tinto (90) e Cuité de Mamanguape (85).

 

Moradora de Jacaraú, dona Francisca Maria da Silva, 52 anos, está internada há nove dias com pneumonia. Ela considerou o atendimento, desde a acolhida em sua chegada até a enfermaria, como excelente. “Não precisei ir para João Pessoa para receber atendimento. Aqui fui muito bem recebida pelos profissionais e não falta medicamento. Tenho fé de que em breve retornarei para minha casa”, afirmou.

Pesquisa interna realizada pelo Serviço Social com pacientes no mês de agosto mostra o grau de satisfação com atendimento oferecido pelo HGM. Do total de 985 entrevistados, 88% consideraram o atendimento excelente ou bom, enquanto 11% regular e apenas 1% ruim. “Esses dados nos animam a continuar o bom trabalho que a equipe está desempenhando. Temos a meta de transformar o Hospital Geral de Mamanguape em referência de atendimento e saúde pública no Estado”, comentou o diretor-geral, Adalberto Silva Ribeiro.

Exames – Apenas em setembro, o HGM realizou 2.480 exames laboratoriais, 273 radiografias e 50 eletrocardiogramas. Dona Maria Soares, 47 anos, saiu de Curral de Cima para buscar atendimento em Mamanguape. Sua sobrinha Maria Cilene Soares, 25 anos, ficou contente com a rapidez nos exames e no atendimento. “O atendimento é de primeira. O Hospital Geral de Mamanguape já é referência para o Vale do Mamanguape”, disse.

Para ampliar o atendimento, a direção do HGM cumpre o plano de instalação à risca. No dia 18 de agosto foram abertos 20 leitos de clínica médica. Já no dia 25 de agosto, a unidade abriu dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “O plano será executado em sua totalidade e conseguiremos oferecer outros atendimentos à população, que merece o melhor”, garantiu Adalberto Silva Ribeiro.