Bancários entram em greve nesta terça e população fica prejudicada

bancoBrasil
Com a greve dos bancos começando nesta terça-feira (6), os consumidores que tenham contas a pagar e necessitem de serviços bancários precisam ficar atentos aos procedimentos que devem ser utilizados para que não haja juros, nem acúmulo de dívidas. Há também alternativas para operações pela internet ou por telefone que podem eliminar a necessidade de ir à agência.
De acordo com o secretário do Procon-JP, Helton Renê, o consumidor não pode ser responsabilizado e pagar por algo que não seja de sua culpa.
“Por enquanto nossa orientação é de que os consumidores paguem suas contas através de meios alternativos como o caixa eletrônico, o correspondente bancário e a internet para evitar uma possível cobrança de juros e multa caso exista atraso. Mas, independente de qualquer situação, os bancos têm responsabilidade com a sociedade consumerista e não podem deixar os consumidores na mão, sem alternativas de pagamento e acumulando dívidas”, afirmou Helton Renê.
Porém, caso o consumidor não tenha como utilizar formas alternativas para pagar as contas, o Procon-JP deve entrar na Justiça para garantir que multas e juros não sejam cobrados indevidamente contra o consumidor.
“O consumidor não tem nada haver com a problemática entre bancos e bancários. Estamos entrando com uma ação na Justiça para, que na época de duração da greve, garantir o direito de quem não tem acesso aos meios alternativos. Essas pessoas não podem ser penalizadas co cobranças indevidas de juros e multa”, disse o secretário do Procon-JP.
Mesmo com a ação, a orientação do Procon-JP é de que, tendo disponibilidade, o consumidor pague suas contas para evitar problemas futuramente.