É a geração ‘nem-nem’. Um quinto dos jovens nem estuda, nem trabalha, nem busca emprego

setembro 16, 2012
532 Visualizações
12 Comments

Para Letícia Protásio(foto), “os dias passam devagar”. “Sobra tempo para ver as coisas do bebê”. Sobra tempo porque a jovem de 20 anos não está estudando, tampouco trabalha, e muito menos procura emprego (“Quem vai empregar uma grávida?”). Ela é um dos 5,3 milhões de jovens, entre 18 e 25 anos, que estão fora da educação formal e do mercado de trabalho — quase a população da Dinamarca. Um problema que atinge um em cada cinco jovens (ou 19,5% dos 27,3 milhões de pessoas dessa faixa etária), aponta o estudo exclusivo “Juventude, desigualdades e o futuro do Rio de Janeiro”, coordenado pelo professor Adalberto Cardoso, do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (Iesp), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Ele teve por base microdados do Censo Demográfico de 2010, do IBGE.

As razões que levaram Letícia a interromper os estudos e largar o emprego passam pela maternidade — um dos principais motivos para as mulheres abandonarem os estudos e adiarem a entrada no mercado de trabalho. Pelos dados do especialista do Iesp, o número de moças que fica em casa é quase o dobro do dos rapazes: respectivamente, 3,5 milhões e 1,8 milhão.

— Esses jovens que ficam fora têm qualificação muito ruim. Tão ruim que, ao abandonarem a escola, o mercado de trabalho, mesmo em plena atividade, não os absorve. Resultado: eles desistem, e são os pobres os mais afetados — disse Cardoso. Na parcela mais pobre da população brasileira, com renda per capita de até R$ 77,75, quase metade (ou 46,2%) dos jovens estava fora da escola e do mercado de trabalho.

— A escola não consegue atrair o jovem, levando a uma elevada evasão escolar. Em consequência, ingressar no mercado de trabalho vai ficando mais e mais difícil — explicou Cardoso.

O gargalo, segundo o professor Fernando de Holanda Filho, da Fundação Getulio Vargas (FGV), está na baixa taxa de matrícula do ensino médio. Hoje, segundo ele, ao menos 50% dos jovens trabalham sem ter nível médio:

— Quando vão para o mercado de trabalho, não conseguem se colocar.

 Nas regiões Norte e Nordeste, 25% dos jovens estão parados

Se a parcela de jovens fora da escola e do trabalho cresce nas famílias de mais baixa renda, a inatividade também é maior nas regiões Norte e Nordeste, onde 25,2% e 25,1%, respectivamente, dos jovens não estudam nem trabalham, aponta o estudo do Iesp-Uerj. No Maranhão, essa parcela é de 29,2%, a maior do país. Na outra ponta, em Santa Catarina, são 10,7%.

Em Recife, nos bairros populares, é comum encontrar jovens longe da escola e sem trabalho. Como os irmãos Juliana, de 24 anos, e Rafael Gomes da Silva, de 20 anos.

Rafael não passou nem um ano na escola, não sabe ler e aprendeu recentemente com Juliana a assinar o nome.— Não sei se vou tentar vestibular, nem cursinho estou fazendo.

Juliana fez um curso de informática, mas não se adaptou. Desde então, ela não faz nada. A família é sustentada pelo pai, que é areeiro (tira areia do leito do Rio Capibaribe para vender a armazéns de construção).

Rafael deixou a escola quando seus vizinhos saíram. Tinham entre 9 e 12 anos. Aos 16, ele tentou um programa de alfabetização para jovens e adultos, mas em menos de um mês desistiu.

O Globo

Postado por Cid Cordeiro

Comente esta matéria

Você também pode gostar

“Célio tem demonstrado ser um defensor inconteste da região”, afirma Gilson Cândido
Política
0 shares42 views
Política
0 shares42 views

“Célio tem demonstrado ser um defensor inconteste da região”, afirma Gilson Cândido

Jota Alves - ago 21, 2017

Gilson repercutiu a pré-candidatura de Célio Alves a deputado estadual, chancelada pelo governador Ricardo Coutinho

Em campanha, caravana de Lula terá atos em João Pessoa e Campina Grande
Política
0 shares30 views
Política
0 shares30 views

Em campanha, caravana de Lula terá atos em João Pessoa e Campina Grande

Jota Alves - ago 21, 2017

Para o presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo, apesar do momento de turbulência política, a passagem de Lula é motivo de grande alegria

Temer acusa Veneziano de desmoralizá-lo e releva oposição de Ricardo
Política
0 shares40 views
Política
0 shares40 views

Temer acusa Veneziano de desmoralizá-lo e releva oposição de Ricardo

Jota Alves - ago 21, 2017

O presidente chamou a sua relação com o governador Ricardo Coutinho de 'republicana', e disse que o foco do seu trabalho é o povo da Paraíba

12 Responses

Leave a Comment

Your email address will not be published.