Operário que teve crânio perfurado por vergalhão deixa hospital no Rio

setembro 3, 2012
152 Visualizações

Operário recebeu alta hoje

Após receber alta nesta quinta-feira (30), o operário Eduardo Leite, de 24 anos, que teve o crânio perfurado por um vergalhão, disse que seu maior desejo é ver os filhos, conforme mostrou o RJTV.

 

Ele estava internado no Hospital Miguel Couto, na Gávea, na Zona Sul do Rio, desde o dia 15 de agosto, quando um vergalhão, que estava sendo içado na obra em que trabalhava, despencou de uma altura de 15 metros e perfurou sua cabeça. Eduardo milagrosamente sobreviveu.

 

“Estou tranquilo, calmo e bem graças a Deus. Minha maior vontade é ver meus filhos e poder dar um abraço neles. Vou dizer que amo muito eles. Às vezes a gente sai para trabalhar e não tem tempo de dizer: ‘filho te amo e esposa, eu te amo’. Quero olhar para eles e poder dizer isso”, contou emocionado Eduardo, que não vê os filhos – de 4 e 1 ano, desde o dia do acidente.

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Entre Guarabira e Araçagi, viatura da Polícia Militar capota
Policial
0 shares72 views
Policial
0 shares72 views

Entre Guarabira e Araçagi, viatura da Polícia Militar capota

Jota Alves - jun 26, 2017

O condutor da viatura, o soldado Cássios, disse que estava com destino à cidade de Araçagi (PB) para dar apoio ao tenente Galdino, quando teve que realizar uma manobra arriscada

Guarabira: mulheres tentam entrar com maconha nas partes íntimas e presas em flagrante
Policial
0 shares30 views
Policial
0 shares30 views

Guarabira: mulheres tentam entrar com maconha nas partes íntimas e presas em flagrante

Jota Alves - jun 26, 2017

Como a outra mulher se recusou a ser revistada, foi conduzida ao Hospital Regional da cidade para que fosse verificado se portava ou não a droga

Datafolha: Lula tem 30%, Bolsonaro, 16%, e Marina, 15%
Política
0 shares29 views
Política
0 shares29 views

Datafolha: Lula tem 30%, Bolsonaro, 16%, e Marina, 15%

Jota Alves - jun 26, 2017

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e índice de confiança de 95%

Leave a Comment

Your email address will not be published.